Os torneios de robótica envolvem muito mais que robôs. Veja como os atletas da DHEL conquistaram o prêmio criando um sistema logístico capaz de integrar pequenos produtores rurais às plataformas de e-commerce.

Se engana quem acha que as competições de robôs se limitam a gladiadores tentando destruir uns aos outros ou seguidores de linha em circuitos monótonos. O torneio global* realizado pela FIRST*  – For Inspiration and Recognition of Science and Technology – tem três pilares: Design do Robô, Projeto de Inovação e Core Values.

O Design do Robô envolve tanto a construção do robô, sua programação e o desafio na mesa de missões. Para se ter uma noção da complexidade, as equipes demoram cerca de 3 anos para atingir um grau de maturidade suficiente para serem capazes de executar mais de 80% das missões.

Este ano, a equipe Amigos Droids estava confiante para o desafio. Nos treinos, eles alcançavam  mais de 90% dos pontos disponíveis, o que os colocava numa posição de liderança. Mas na hora H, tiveram problemas sucessivos com os motores e com o principal sensor de navegação. Meses de muito esforço foram por água abaixo, como um atleta olímpico que torce o pé na largada…

É aí que entra o Core Values. Os valores da FIRST cultivam o espírito esportivo amigável, o respeito pelas contribuições dos outros, o trabalho em equipe, o aprendizado e o envolvimento da comunidade. Todo o torneio é concebido de forma que “torcer o pé na largada” não exclua os participantes do processo. Esses valores são ativamente colocados em prática por meio de duas filosofias: Gracious Professionalism® e Coopertition®.

Nas imagens a seguir, vemos Heitor e Mateus (13 anos) e Daniel (15 anos) arrasados com o resultado dos rounds. Na sequência, Hebert (15 anos) da equipe Atombot (grande vencedora do prêmio Champions Awards), ajuda os dois a tentar encontrar uma solução para o problema. Essas são a essência do torneio:  Gracious Professionalism® e Coopertition®.

O Projeto de Inovação é o terceiro pilar e sempre acompanha o tema do torneio, neste ano Cargo Connect. Os atletas devem encontrar uma forma de gerar um impacto positivo no planeta por meio de uma solução inovadora. Após levantar mais de 25 opções, eles escolheram uma alternativa de alto impacto incluindo pequenos produtores rurais à transformação digital.

“Todo dia produtos rurais frescos são colhidos e transportados para serem consumidos na cidade. Hoje as mercadorias são produzidas primeiro, estocadas e depois vendidas para o consumidor.

Nosso projeto inverte essa lógica de push para pull: primeiro o produto é vendido e somente após a venda, ele é colhido e transportado, eliminando todos os desperdícios da cadeia logística. 

Assim, nosso projeto cria uma cadeia logística que conecta o pequeno produtor diretamente com o consumidor final, utilizando plataformas de e-commerce existentes.” – explica Daniel (15 anos).

Durante 5 meses de preparação, a equipe aprendeu a utilizar diversas metodologias do Design Thinking para delimitar o problema e desenvolver uma solução tecnicamente factível e economicamente viável, fazendo visitas e entrevistas a produtores rurais, feirantes, fabricantes, especialistas e operadores de e-commerce como o Mercado Livre.

Por fim, parece um ponto que encantou muito os juízes avaliadores foi o brilho nos olhos dos atletas.

“Ao inverter a lógica de produção, eliminamos os desperdícios e geramos impacto em vários âmbitos, contribuindo para:

Além disso, acreditamos que uma vida digna no campo pode ser uma alternativa para os operários que perderam seus empregos devido à automação. Responsabilidade ética dos profissionais de robótica.”

Clarissa (13 anos)

Agora, a Equipe Amigos Droids se prepara para disputar a etapa nacional do torneio no Pavilhão da Bienal em São Paulo, nos dias 26 a 29 de maio, juntamente com mais de 100 equipes vindas de todo Brasil.

Equipe Amigos Droids, momentos antes de entrar para sala de avaliação do FLL-MG

Boa sorte, meninos/meninas!

*O torneio First Lego League é operado no Brasil pelo Sesi ganhando o nome de Torneio Sesi de Robótica.

2 respostas

  1. Parabéns a todos da equipe e participantes. Tema de extrema importância, tanto para produtores, distribuidores, feirantes e sacolões, sem esqueceram do Projeto Jaíba grande produtor nesse seguimento. “QUE DEUS” ILUMINE SEMPRE OS PASSOS DE VOCÊS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *